PARA VENCER, FORAM PRECISOS “TRÊS CORAÇÕES”

arrascaetaUFA!!! Cruzeiro venceu o Tricordiano, chegou aos 10 pontos, um ponto a mais que o América e lidera o Campeonato Mineiro.

O primeiro tempo foi fraco, time criou pouco, não vi bosta nenhuma de evolução defensiva que alguns conseguiram enxergar, méritos desses e demérito meu, talvez meu pessimismo esteja me cegando. O 0 a 0 foi mais do que justo na primeira etapa. De positivo ficou a atuação do Romero, foi bem o jogador, marcador implacável, corre o tempo todo. Se bem que contra o Tricordiano não da para avaliar muita coisa não.

No segundo tempo pouca coisa mudou, o time seguia com dificuldades de encaixar seu futebol. Mas foi bacana ver que o primeiro gol nasceu de uma jogada que o Deivid vem treinando na Toca II.

A subida do Fabiano pela lateral direita, a passagem do Fabricio nas costas dos zagueiros e um atacante fechando na área, no caso o Arrascaeta. O gol foi trabalhado, não aconteceu por acaso.

Depois do primeiro gol, eu cai na besteira de achar que as coisas ficariam mais tranquilas, bosta nenhuma. O Cruzeiro chegou a tomar um sufoco da modesta equipe de Três Corações. Os caras tiveram duas chances claríssimas de empatar a partida e uma delas se não fosse a grande qualidade que o zagueiro Dedé tem, a vaca tinha ido para o brejo e atolado até as fuças.

Deivid precisa com urgência acertar esse sistema defensivo do Cruzeiro. As coisas lá atras estão terríveis. Nem tá muito difícil de ajeitar.Saca o Niño, coloca o Cabral e forma uma trinca de volantes com o Henrique e o Romero. O que não pode é o adversário colocar um atacante para cair nas costas do Fabricio e arrumar a “quizumba” que o Marcinho do Tricordiano arrumou.

No mais é ter uma boa semana, acertar os erros, qualificar ainda mais os acertos, intensificar os treinamentos. Domingo tem o América, que costuma engrossar contra nosso time.

ARBITRAGEM

A atuação do árbitro Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira foi uma piada. Ele deixou de marcar um pênalti claro em Alisson, inclusive o lance tirou o atacante do jogo, ele tomou um pisão claro no tornozelo dentro da área, até um deficiente visual veria o lance. Deixou de marcar inumeras infrações a favor do Cruzeiro.

As cagadas do árbitro mereceram as duras criticas que Bruno Vicintim fez ao término da partida e não foi nenhum exagero as cobranças que o dirigente fez ao atual comandante da Federação Mineira, o atleticano Castellar. Estamos de olho cidadão, anda na linha.

Seja o que Deus quiser

Inté a próxima

Rodrigo Genta

Comentários

Comentários

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

Nenhum comentário ainda.

Deixar uma resposta