NÃO FOI PRECISO INVADIR PORTUGAL

ESPN

ESPN

Cruzeiro classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil, UHUUUUUU!!!! É para comemorar sim uai.

O clube passou uma semana conturbada, insatisfação da torcida, que chegou a invadir a Toca II, eu não nego, torcedor tem o direito e o dever de protestar quando seu time está mal, mas particularmente, não concordo com essas paradas de invadir centro de treinamento. Mas como eu ia falando, foi uma semana de foder, mas passamos pelo Vitória.

E vencemos, com um time montado sem as convicções (teimosias) de Paulo Bento, pelo menos nem todas.

Finalmente Cabral começou como titular. O jogador da outra movimentação ao time. A qualidade de passe do volante é inegável, apesar de muitos o julgarem lento, ele faz o time correr, com toque rápidos e inteligentes, ajuda na marcação e é experiente, enche o saco do juiz, catimba, “controla” o jogo. Fico sem entender como que o Bento demorou esse tempo todo para ver isso e pior, insistir com os jogadores que ele vinha insistindo. Bom antes tarde do que nunca.

Leo entrou, finalmente o zagueiro teve sua chance. Mostrou para o portuga o quanto ele foi cabeçudo por ter insistido esse tempo todo, em formar a zaga com os Brunos, (bruno Viana, Fabrício Bruno ou Bruno Rodrigo).

O setor ficou mais seguro, o torcedor ficou mais tranquilo. Leo não brinca, se posiciona melhor que os meninos, enfim… PQP finalmente ele entrou em campo. Agora só falta o treinador lusitano enxergar o Manoel, no momento, o ideal para o setor defensivo, é uma zaga formada por Leo e Manoel, aí fica BÃO.

Depois de tantas cagadas finalmente a diretoria acertou. O Ábila vai dar muitas alegrias para o torcedor, podem se preparar para comemorar muitos gols do Argentino. Mesmo faltando ritmo de jogo para o atacante, ele deu uma canseira da porra para os defensores do Vitória, fez gol de “centravantão” mesmo, recebeu lançamento de Arrascaeta, dominou a pelota, abriu espaço e soltou o pé, gol de quem sabe o que faz.

Rafael Sóbis, outro que vai ser muito importante na retomada do bom futebol do Cruzeiro. Jogador voluntarioso, ajuda o sistema defensivo, ataca, está em todas as partes do campo e tem muita qualidade.

Verdade também seja dita, Paulo Bento fez uma série de cagadas, mas temos que dar um mérito a ele. Sobre seu comando, o futebol de Arrascaeta finalmente começou a fluir. O meia vem fazendo ótimas partidas, muita movimentação, está mais participativo, foi dele o cruzamento que culminou no gol de Bruno (nada de Ramires) e o lançamento para o segundo gol, marcado por Ábila.

Bão falei das coisas boas, mais teve merda também. Na segunda etapa eu achei que o Cruzeiro encontraria até uma certa facilidade para marcar mais gols, mas… Paulo Bento pediu para o time dar uma regrada, tocar mais a bola, diminuir a intensidade, para preservar a parte física do time, o que não resolveu muito. O Vitória foi para cima, arrumou uma correria da porra e o time do treinador português MORREU! E isso é muito preocupante, porque tem sido um problema recorrente, a equipe vem pregando na segunda etapa, tem que rever essa preparação física.

Tomamos um sufoquinho no segundo tempo. Teve pênalti para o Vitória, defendido brilhantemente por Fábio, que venhamos e convenhamos é o melhor goleiro do Brasil e tomamos um gol, num vacilo danado de todo o sistema defensivo.

As bobjadas começaram com os volantes, que deram todo o espaço do mundo para o meia do Vitória caminhar com a bola, pensar, esperar o deslocamento do Marinho e lançar o atacante, que se enfiou entre o lateral Edmar e o zagueiro Bruno Viana, o jogador saiu na cara do Fábio, que nada pode fazer para evitar o gol.

Ai o Cruzeiro recuou muito, até entendo, o time anda muito pressionado, queria defender o resultado positivo a todo custo. Cabral saiu e o Gino entrou. Pois é, ter jogador ruim no banco da nisso, uma hora ele entra. Eu teria adiantado o Bruno Viana e colocado o Manoel para formar a zaga com o Leo, não colocaria jamais esse uruguaio meiq boca, que nunca deveria ter vestido a camisa do Cruzeiro. É uma afronta.

Ainda tivemos a chance de fazer o terceiro gol, Ábila mandou uma bola na trave e na sequência do mesmo lance, Rafinha também acertou o poste. E foi isso.

Então! Espero que o Paulo Bento finalmente tenha se convencido, que as mudanças que ele fez na equipe foram muito benéficas. Que ele tenha enxergado que o time ficou mais confiável, experiente, encorpado, com mais opções ofensivas e defensivamente mais forte (e se o Manoel entrar, aí fica chique demais).

Agora é virar a chave e voltar para o Campeonato Brasileiro, porque a coisa tá é feia para o Cruzeiro na competição. O time tá na zona, na 18ª colocação na tabela. Mas eu acredito que se o treineiro não inventar nada, saímos rapidinho dessa situação.

Então Paulo Bento, coloca juízo nessa sua cabeça, faz o que é melhor para o time e não para as suas convicções e lembre-se: SOMOS OITO MILHÕES, SE “EMBUCETARMOS” INVADIMOS PORTUGAL E BOTAMOS TODO MUNDO PARA CORRER.

Abraços

Rodrigo Genta

Comentários

Comentários

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

Nenhum comentário ainda.

Deixar uma resposta