JÁ TEVE O GOLPE

Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

Vai ter golpe e Deivid vai cair.

Trocando em miúdos, foi isso que o vice-presidente de Futebol, Bruno Vicintin e o diretor de futebol, Thiago Scuro, falaram na Toca II em entrevista coletiva.

A pergunta é: Quando o golpe de misericórdia vai ser dado?

Se Deivid chegar as finais do Mineiro, ele se mantém no cargo, mas se der um revés, ele cai. E se Deivid prosseguir no Mineiro e cair na Copa do Brasil para a, “super, ultra, big, supimpa”, equipe do Campinense, ele continua no cargo? E aí, e aí? Qual a resposta?

Ou, se já está decidido que o trabalho do cara não está agradando, FODA-SE PARA O CAMPEONATO MINEIRO!!! Pica logo o pé no cara, traz logo outro treinador, até mesmo para o novo comandante ter tempo de montar uma equipe competitiva para o Campeonato Brasileiro.

Outras questões. Depois que o golpe for dado, quem vão colocar a frente do comando da equipe? O nome de Marcelo Oliveira tem tomado força, mas será que ele voltaria na gestão do presidente Gilvan?

Adilson Batista? É público que Gilvan não “gosta” do treinador, mas o clube tem que tá acima dos caprichos do presida

Jorginho? Acho difícil o Eurico liberar o treinador e sabe-se Deus o que está acontecendo lá em São Januário, ninguém quer sair de lá.

Já vi torcedores pedindo Falcão, Abelão,  aí é para cair o cu da bunda, “menas” gente, “menas”.

Bom vamos aguardarrrrr os desdobramentos do impeachment de Deivid.

Comentários

Comentários

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

Uma resposta de “JÁ TEVE O GOLPE”

  1. Gabriel 22 de Abril de 2016 at 22:22 #

    A diretoria escolheu um critério muito errado para manter ou não o Deivid, desde quando chegar na final do rural credencia o treinador a comandar o time no Brasileiro e nas fases mais difíceis da Copa do Brasil? Chegar na final do estadual é obrigação pra qualquer treinador daqui e do lado de lá. E o Deivid está penando pra conseguir isso, ou seja, deveria ter caído logo depois da derrota no primeiro jogo, fodas se isso seria sacrificar a final, é só um rural. Assim o novo treinador já teria pelo menos duas semanas de trabalho antes do Brasileiro, teria tempo até para a volta contra o Campinense, considerando que o resultado teria sido o mesmo, mesmo com o Deivid já demitido.

    Agora, eu aceitaria o Abel, porque você não, Genta? O cara tem Libertadores, Mundial e Brasileiro. No mercado quem mais tem com esse currículo?

Deixar uma resposta