E SE… ADILSON BATISTA

Publicidade

[wp_bannerize group=”blog_banner”]

batistaJá parou para pensar se em 2009, la em La Plata, no primeiro jogo da final da Libertadores, aos quarenta e tantos minutos do segundo tempo, já imaginou se o Kleber, naquele lance que ele estava na marca do pênalti, com o gol escancarado, com o goleiro batido, se ele capricha só um pouquinho e faz o gol?

E se o Magrão, aqui no Mineirão, no segundo jogo da final da competição sul-americana, se o lateral estivesse guardando a sua posição, la na esquerda, onde nasceu o lance do gol do empate do Estudiantes. Será que se ele tivesse feito o que o Adilson treinou durante a semana, o gol teria acontecido?

Se o Thiago Heleno estivesse bem posicionado na área, no escanteio que saiu o segundo gol dos argentinos, se tivesse subido mais alto que a altura de uma gilete deitada, será que ele não cortaria aquela bola que foi cabeceada pelo Boselli para o fundo das redes do Fábio?

Se aquela bola chutada no finalzinho pelo Thiago Ribeiro não batesse na trave e entrasse no ângulo? o jogo iria para os pênaltis e talvez pudéssemos ter sido os vencedores

Se o Zezé Perrella não tivesse vendido o Ramires as véspera da grande final da Libertadores, talvez o volante tivesse jogado futebol naquele dia.

Se a turma não tivesse entrado em conflito por causa do prêmio, se esse assunto fosse discutido depois da conquista do título, se a direção tivesse colocado um fim no assunto. Será que a história daquele fatídico jogo não seria outra?

Viu aí a quantidade de “SEs”. Agora eu lhe pergunto: Quantos deles são culpa do Adilson Batista? Pois é. Olha a quantidade de erros que foram cometidos. Vamos lá! Tivemos falhas individuais nas partidas, ganancia, omissão dos superiores. Então porque de um tempo para cá, o Adilson se tornou o principal responsável pela derrota na Libertadores de 2009?

Venhamos e convenhamos, tínhamos um time bom e só. O trabalho feito pelo treinador levou aquele time até a final da competição e estivemos próximos de conquista-la, faltou capricho de quem estava dentro de campo, por isso não levantamos o caneco.

Nós lembramos da tragédia, mas esquecemos do que aconteceu depois. Tivemos uma recuperação fantástica no Brasileiro, o time conseguiu se classificar para a Libertadores do ano seguinte. Inclusive foi motivo de muito farra, ou já se esqueceram do flanelation?

Acho uma puta sacangem julgar o Adilson pelo trabalho que ele não fez nos outros clubes, FODA-SE. Não sou Santista, não sou CUrinthiano, não sou São Paulino eu sou Cruzeirense e aqui ele fez um bom trabalho.

Outra sacanagem sem tamanho, é o presidente Gilvan crucificar o treinador, porque ele não topou vir para o Cruzeiro quando estava no Atlético-GO. É você prender o inocente. O Cara foi profissional, coerente, ético em um universo sujo, onde treineiro entra e sai de clube como se troca de roupa. A negativa do Adilson aconteceu porque ele julgou injusto deixar o time de Goiânia na mão. Gilvan tomou birra do Adilson Batista porque ele foi honesto. Isso que da tentar ser limpo no meio da sujeira.

Vejo Adilson Batista com totais condições de treinar o Cruzeiro, ele seria ideal para o momento. É um cara sério, trabalha muito, é exigente, é conhecedor do futebol, podem até tentar falar que não, mas não tem como duvidar das suas qualidades como comandante, quer ver: achou o lugar certo do Ramires jogar, descobriu o zagueiro Gil, fez o Wagner render, o lateral Jonathan teve a sua melhor fase na carreira com o Batista no comando, Guilherme jogou bola, inventou o Marcelo Moreno (o atacante era o quarto reserva do time) e mais uma série de feitos que aconteceram no período que treinou o clube. E tem mais, é apaixonado pelo Cruzeiro assim como eu sou, como você é, como nós somos.

E aqui, vai me falar que você não gostou do monte de sacode que ele deu no rival? Gostou não né? Sei bem como é, isso não conta, você ficou felizão porque você é meio bobo, entendi.

Não sejamos injustos, incoerentes e sacanas. Negar o que o Adilson fez no clube, é negar as goleadas que ele deu no Atlético, é negar as vezes que ele comprou brigas com a imprensa em defesa do Cruzeiro, é negar uma história recente, que por várias vezes enchemos a boca para comemorar.

Espero que as pessoas que comandam o clube abram logo os olhos, sejam inteligentes e enxerguem o que está diante dos seus narizes

Números do Adilson Batista no Cruzeiro

Jogos: 170 Vitórias: 97 Empates: 34 Derrotas: 39 Gols pró: 324 Gols Contra: 193

Abraço

Rodrigo Genta

Cruzeiro merece respeito

Comentários

Comentários

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

22 Respostas de “E SE… ADILSON BATISTA”


  1. Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php:64 Stack trace: #0 /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php(19): the_commenter_link() #1 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(174): custom_comment(Object(WP_Comment), Array, 1) #2 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(145): Walker_Comment->start_el('', Object(WP_Comment), 1, Array) #3 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(135): Walker->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #4 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(370): Walker_Comment->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #5 /home/rivais/public_html/wp-includes/comment-template.php(2097): Walker->paged_walk(Array, '5', 0, 0, Array) #6 /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/comments.php(27): wp_list_comments('avatar_size=40&...') #7 /home/rivais/ in /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php on line 64