É PRECISO “PATRICAR”

Douce Enfance, sua páscoa vai ser especial

[useful_banner_manager banners=6 count=1]

PatricNo futebol nem todos sabem aproveitar as oportunidades, de milhares de meninos que passam pelas categorias de base dos clubes, poucos se tornam atletas profissionais em grandes times e quando conseguem… quando assinam o seu primeiro contrato profissional… pronto! É carro importado, dezenas de tatuagens, noitadas e passam a ser chamados de promessas.

Já vi varias dessas “promessas” por aí: Tchô, Renan Oliveira, André Bebezão, Leleu… Aliás, esse ano é o ano do Tchô (rs…). O drama é que essas promessas, ficam somente nessa, de serem promessas, nunca se tornam realidades e acabam jogando em times medianos em toda as suas carreiras.

Bom aí surge ele, o “PATRICÃO” da massa, que consegue levar o torcedor atleticano do amor ao ódio em milésimos de segundos. Muitas vezes ele é xingado, vaiado e mesmo assim continua firme em seu propósito de ser um jogador importante para o Galo. Treina muito, corre o tempo todo. Nas partidas, uma certeza se pode ter, Patric deixa tudo que tem a oferecer no campo, se doa 100%, honra a camisa do Atlético o tempo todo. Joga com raça, se esforça.

Com essa sua atitude, a correta por sinal, ele consegue o respeito dos treinadores, dos dirigentes, mas por incrível que pareça, não consegue conquistar o coração da massa. O porque? Essa é a grande pergunta. Quem tiver essa resposta, seria de grande valia expô-la.

Esse é o Patric, humilde, trabalhador e sem grife. Somente mais um, entre milhares de brasileiros, que honram suas famílias com seu trabalho.

Patric como jogador, é 99% do tempo um atleta normal, mas o 1% de lampejos de Messi que ele tem nos jogos, é o que o torna o “PATRICÃO” da massa.

Até mais

Eduardo Guerra

Comentários

Comentários

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

3 Respostas de “É PRECISO “PATRICAR””


  1. Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php:64 Stack trace: #0 /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php(19): the_commenter_link() #1 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(174): custom_comment(Object(WP_Comment), Array, 1) #2 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(145): Walker_Comment->start_el('', Object(WP_Comment), 1, Array) #3 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(135): Walker->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #4 /home/rivais/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(370): Walker_Comment->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #5 /home/rivais/public_html/wp-includes/comment-template.php(2097): Walker->paged_walk(Array, '5', 0, 0, Array) #6 /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/comments.php(27): wp_list_comments('avatar_size=40&...') #7 /home/rivais/ in /home/rivais/public_html/wp-content/themes/premiere/includes/theme-comments.php on line 64