Atropelo no Rio – Botafogo 2 x 5 Cruzeiro

Alexandre Loureiro / Light Press / CruzeiroQue beleza!! Cruzeiro foi la no tal estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro e sapecou o Botafogo no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, placar elástico, 5 a 2.

Primeiro tempo foi um jogo meio morno. Botafogo saiu na frente, o time carioca encontrou facilidade para chegar a linha de fundo pelo lado esquerdo, veio o Cruzamento para a área do Cruzeiro e o atacante Sassá subiu mais alto que a nossa zagueirada e mandou para as redes.

Mas seria uma sacanagem o Cruzeiro sair perdendo o jogo na primeira etapa, o time criou boas oportunidades para empatar e aos 40 e tantos minutos Henrique foi derrubado na área, pênalti. Ávila, o cavalo azul (apelido dado pelo Mano Menezes, a parte do cavalo, o azul fica por minha conta), bateu com extrema “catiguria e empatou o jogo.

No segundo tempo veio o massacre. O Cruzeiro apertou a bagaça. Arrascaeta fez grande jogada e passou para Robinho que bateu para gol, no caminho o zagueiro botafoguense meteu a cabeça na bola e fez contra. Minutos depois o Cruzeiro deu uma vacilada, dessa vez o time carioca encontrou facilidade para chegar pelo lado direito, Luiz Ricardo cruzou para área, a zaga ficou olhando, Neilton infiltrou pelo meio da área e empatou a partida.

O gol adversário não abalou o Cruzeiro. Num contra ataque veloz, Rafael Sóbis  cruzou para área, não minto, ele passou a bola na medida para o Ábila e adivinhem? Pelota na rede. O Cavalo Azul é monstro.

Aí novamente apareceu a “catiguria” do Arrascaeta”. O meia arrancou do meio campo, ele deu uma caneta no adversário, e disparou em direção ao gol, Robinho que vinha livre pela esquerda, recebeu um passe açucarado do uruguaio, ai o volante invadiu a área e mandou a bola para o fundo das redes.

Ainda tinha mais. Depois de uma troca de passes do Cruzeiro na linha de defesa do Botafogo, Rafinha cruzou para área, o zagueiro adversário se atrapalhou todo e a bola sobrou limpinha para o Henrique marcar o quinto gol e colocar números finais a partida. Botafogo 2 x 5 Cruzeiro.

É o seguinte, as duas equipes só voltam a se enfrentar pela Copa do Brasil, no dia 21/9, no Mineirão, tempo pra caramba. Até chegar o jogo da decisão, o Cruzeiro enfrenta pelo Brasileirão: América e o Botafogo em casa, sai para enfrentar o São Paulo e retorna para o Mineirão para jogar contra o Atlético.

Então amigos o nosso grandioso time TEM que vencer seus compromissos em seus domínios. Caso isso aconteça, a equipe chega aos 35 pontos, e aqui, o São Paulo não ta com essa bola toda, da para arrancar um empate lá, ou talvez até uma vitória. Aí já seriam 38 pontos.

Pronto, atingiremos uma calmaria no Brasileiro e aí “cumpadi” é foco total na Copa do Brasil. Essa competição é a nossa chance de salvar um ano que tinha tudo para ser trágico. Foi tanta merda que a diretoria fez, que chega ser até meio inacreditável o atual momento que o time vive.

Se as coisas continuassem como estavam, seria muito difícil escapar do rebaixamento, ainda bem que a diretoria se movimentou. Se desfez de todos os negócios que ela mesma arranjou. Correu com Miño, Pisano, Rafael Silva, Douglas Coutinho que está para sair e aí buscou jogadores de peso, camaradas que resolvem, Sóbis e Ábila. To falando alguma bobagem?

Pois então, vamos trocar esse software aí que faz a análise de rendimento, deve ta bugado ou então uso um método mais arcaico, mas que vem dando resultado até hoje. Contrata quem é BÃO e para fazer isso não precisa de muito tecnologia, basta observar o futebol. Acho que é até mais fácil.

Bom, fico por aqui, é cedo ainda e quero segurar a empolgação, mas quem sabe não vem um penta da Copa do Brasil aí, seria SENSACIONAL.

Abraços
Rodrigo Genta

Comentários

Comentários

Sobre Programa Rivalizando

Rivalizar é preciso e faz bem

Nenhum comentário ainda.

Deixar uma resposta